Curta nossa página no facebook

Obesidade já atinge 10% das crianças brasileiras; saiba como evitar.

As crianças precisam de uma dieta rica em alimentos energéticos, ferro, vitamina C e cálcio / Foto: Serhiy Kobyakov/AFP
A obesidade e os níveis elevados ou anormais de lipídios no sangue são os principais fatores de risco causadores de doenças cardiovasculares e, embora possam se iniciar precocemente, quase não são diagnosticados clinicamente na infância.

Os crescentes índices de obesidade e de doenças cardiovasculares em crianças estão diretamente associados às mudanças no modo de vida, particularmente o sedentarismo e o consumo de alimentos gordurosos e açúcares. Segundo dados da Sociedade de Pediatria de São Paulo, a obesidade infantil já atinge cerca de 10% das crianças brasileiras.

A redução do consumo de alimentos saudáveis como vegetais e frutas e o aumento no porcentual de gordura saturada e animal também resultam na menor ingestão de micronutrientes alimentares antioxidantes - importantes para controlar ou diminuir a ação prejudicial dos radicais livres no organismo.

As alterações do perfil lipídico na infância ocorrem silenciosamente e as lesões geralmente são diagnosticadas apenas na idade adulta. De acordo com o Incor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas), a obesidade na infância e na adolescência pode antecipar de 10 a 20 anos a manifestação de doenças cardiovasculares, uma das principais causas de morte e de incapacidade no Brasil e no mundo.

Alimentação saudável

Nos primeiros anos de vida da criança é essencial uma alimentação qualitativa e quantitativamente adequada para proporcionar ao organismo a energia e os nutrientes necessários ao bom desempenho de suas funções e à manutenção da saúde. Como são muito ativas e possuem metabolismo mais acelerado, as crianças precisam de uma dieta rica em alimentos energéticos, ferro, vitamina C e cálcio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Saiba mais clicando aqui

Leia mais!