A maior parte dos casos confirmados em diversos países com descrição de sintomas apresenta quadro clínico leve ou moderado com resposta favorável ao tratamento específico, quando indicado, ou às medidas de suporte clínico. Existe uma maior frequência de casos mais graves entre pessoas com doenças crônicas preexistentes.

Alguém já morreu no Brasil devido à pandemia?

Até o momento, não.

Se eu tomar a vacina contra a gripe comum, ela vai aumentar minhas defesas contra o 
vírus da influenza A (H1N1)?

Ninguém deve tomar medicamento sem indicação médica. A automedicação pode mascarar sintomas, retardar o diagnóstico e até causar resistência ao vírus.

É seguro comer carne de porco e alimentos como presunto, patê suíno, salame, salsicha e bacon?

Sim. Não existe de transmissão da gripe - que inicialmente foi chamada de suína – por ingestão de alimentos adequadamentes preparados. O vírus H1N1, responsável pela epidemia, não resiste ao cozimento em temperaturas superiores a 70ºC, como se recomenda para a preparação de carne de porco e outras carnes. Também não há nem um tipo de risco em comer alimentos como presunto, patê, salsicha e bacon, entre outros.

Quem viaja para países onde existem casos confirmados ou suspeitos recebe máscaras?

Segundo a assessoria de imprensa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), pessoas que vão para locais afetados pela doença são orientadas a levar a máscara. A compra tem de ser feita pelo próprio viajante. Não há distribuição gratuita.

Em quanto tempo, a partir da transmissão, os sintomas aparecem?

Os sintomas podem iniciar no período de 3 a 7 dias após contato com esse novo subtipo do vírus e a transmissão ocorre principalmente em locais fechados.

Por que a gripe mata?

A pessoa pode morrer do próprio vírus, mas a morte pode ser causada por infecções bacterianas secundárias, que surgem porque o organismo fica debilitado com a gripe. É o caso da pneumonia, que pode levar a uma insuficiência respiratória.

O que é pandemia?

Pandemia significa uma epidemia em grandes proporções, envolvendo diversos países e continentes de forma simultânea, e acometendo um grande grupo de pessoas. No último século, ocorreram três grandes pandemias: Gripe espanhola (1918) Gripe Asiática (1957) e Gripe Hong Kong (1968), que tiveram um grande impacto na mortalidade, principalmente de crianças e de adultos jovens, além de graves danos socioeconômicos.

Como será recebido o cidadão que procurar a rede privada de saúde?

A pessoa que apresentar sintomas relacionados à influenza A (H1N1) e tiver tido contato com paciente com caso confirmado deve procurar uma unidade de saúde mais próxima, seja ela pública ou privada. No local, o profissional de saúde que o atender terá condições de fazer uma avaliação e, se considerar pertinente, encaminhar a pessoa para um hospital de preferência público definido pela Secretária estadual de Saúde, no qual o paciente terá acesso a exames e ao tratamento, o que inclui medicamentos.

Como posso obter mais informações sobre a doença?

O disque saúde (0800 61 1997) presta esclarecimentos sobre a doença causada pelo vírus A (H1N1). Cerca de 4,3 milhões de panfletos trilíngue (português inglês e espanhol) estão sendo distribuídos com as principais informações para viajantes em todos os aeroportos do país. O site do Ministério da Saúde também disponibiliza informações sobre a doença.